Publicado em 19.03.2018 - Parceria Escola-Família - Sem comentários

Pesquisas em todo o mundo mostram que a criança que lê e tem contato com a literatura desde cedo, principalmente com o acompanhamento dos pais, é beneficiada em diversos sentidos: ela aprende melhor, pronuncia melhor as palavras e se comunica melhor de forma geral. “Por meio da leitura, a criança desenvolve a criatividade, a imaginação e adquire cultura, conhecimentos e valores”, diz Márcia Tim, professora de literatura.

A leitura frequente ajuda a criar familiaridade com o mundo da escrita. A proximidade com o mundo da escrita, por sua vez, facilita a alfabetização e ajuda em todas as disciplinas, já que o principal suporte para o aprendizado na escola é o livro didático. Ler também é importante porque ajuda a fixar a grafia correta das palavras.

Quem é acostumado à leitura desde pequeno se torna muito mais preparado para os estudos, para o trabalho e para a vida. Isso quer dizer que o contato com os livros pode mudar o futuro dos seus filhos. Parece exagero? Nos Estados Unidos, por exemplo, a Fundação Nacional de Leitura Infantil (National Children’s Reading Foundation) garante que, para a criança de 0 a 5 anos, cada ano ouvindo historinhas e folheando livros equivale a 50 mil dólares a mais na sua futura renda.

Confira algumas recomendações e estimule seu filho a embarcar na aventura que só o bom leitor conhece:

Quando começar a ler para meu filho?

O quanto antes. As pesquisas mostram que quem começa a ler cedo tem mais chances de se tornar um leitor assíduo. Mostram, também, que o contato com narrativas melhora o futuro desempenho da criança. Por isso, leia – ou conte as histórias que você conhece – para seu filho desde bebê. É importante usar a entonação e a emoção!

Como incentivar meu filho a ler?

Pequenos passos, como deixar os livros ao alcance das mãos e ler pelo menos 20 minutos por dia, fazem toda a diferença. Algumas dicas práticas:

     – Dê o exemplo e leia também. É bom para você e excelente para seu filho, que seguirá seu modelo naturalmente.

     – Deixe os livros à mão para ele folhear e inventar histórias. Livros têm de ser vividos, usados, não podem parecer objetos sagrados.

      – Reserve um horário para a leitura e transforme em um momento de prazer.

      – Aconchegue-se com seu filho, leia para ele, mostrando as palavras. Quando ele crescer, ajude-o na leitura.

      – Frequente livrarias e bibliotecas. Dê livros, gibis ou revistas de presente.

      – Comente sempre o livro com ele. Incentive-o a falar da história e contá-la para outras pessoas.

      – Empreste livros para os amiguinhos dele. Estimule a troca e as conversas.

      – Estimule atividades que usem a leitura – jogos, receitas, mapas.

 

Como escolher um livro para meu filho?

Livros com temas atraentes e linguagem adequada para cada idade são garantia de diversão. “Para conquistar os pequenos leitores, é preciso recomendar livros pelos quais eles se interessem, tomando o cuidado, claro, de escolher obras que proponham algum tipo de reflexão e que sejam bem escritas”, diz Ana Elvira Casadei Iorio, professora.

Cuidado para não forçar a barra, nunca obrigue a leitura nem indique obras impróprias para a sua faixa etária. “Se começarmos exigindo que eles leiam livros mais sérios e pesados, podemos perder o leitor”, completa a professora.

Por que é importante que eu leia para o meu filho?

Antes de mais nada, porque isso vai estreitar o vínculo familiar. Afinal, trata-se de uma experiência compartilhada. Lendo, você ri e se emociona, mostra à criança seu lado humano e capta os sentimentos dela. Todos lembram-se da cena do filme ET – O Extraterrestre, em que a mãe lê Peter Pan, clássico de James M. Barrie, para a pequena Drew Barrymore: “Se você acredita em fadas, bata palmas!”. E as duas batem palmas animadamente. Só Spielberg para mostrar tão bem esse momento de intimidade e alegria em família.

 “(…) As palavras não nascem amarradas, elas saltam, se beijam, se dissolvem, no céu livre, por vezes, um desenho, são puras, largas, autênticas, indevassáveis.” Carlos Drummond de Andrade.

Fonte: www.educarparacrescer.com.br

Contem com a nossa equipe para qualquer esclarecimento ou apoio.

Acreditamos que “juntos fazemos melhor, por uma educação de excelência!”